Mostrando postagens com marcador Mulher. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Mulher. Mostrar todas as postagens

Esse raro fenômeno faz mulheres darem à luz… depois de mortas

 
Esta ocorrência é tão pouco frequente que raramente é discutida no discurso médico, mas extrusão fetal após a morte – mais claramente conhecida como “nascimento de caixão” – é uma coisa real… e é exatamente o que parece.

Isso acontece quando uma mulher morta expele um feto durante o processo de decomposição. De todos os estranhos fenômenos médicos, esse é um dos mais perturbadores.

Durante a decomposição, bactérias no estômago criam gases que fazem o corpo inchar. Quando isso acontece no corpo de uma mulher grávida, as coisas ficam muito bizarras.

Quando o fenômeno ocorre, uma criança é expelida através da cavidade vaginal da mulher falecida após esses gases colocarem pressão sobre o útero.
O caso mais antigo conhecido ocorreu em 1551 durante a Inquisição espanhola. Uma mulher tinha sido morta na forca, quando moradores notaram duas crianças falecidas caírem de seu corpo quatro horas depois.

O caso mais recente foi em 2008. Uma mulher assassinada no Panamá foi encontrada em um campo. Não foi até uma autópsia ser realizada que um pequeno feto foi encontrado em suas roupas de baixo.
Normalmente, quando um cadáver se decompõe, os tecidos corporais perdem o oxigênio e o corpo começa a putrificar; uma bactéria anaeróbia no trato intestinal cresce com rapidez e, por causa do aumento da atividade metabólica, são libertados gases como dióxido de carbono, metano e sulfato de hidrogênio.

Não só o nascimento de caixão é extremamente raro, mas também é quase impossível identificar se o organismo em questão atingiu um estado esquelético. Isso explicaria por que não ouvimos sobre casos anteriores de nascimento de caixão, embora os arqueólogos especulam que isso ocorria em épocas anteriores também. O fenômeno também não é totalmente compreendido, pois não é previsível nem replicável em laboratório.

Mulher realiza sonho de ser velada viva no Dia de Finados (VÍDEO)

Vera é uma fanática por velórios, informa a Tribuna do Ceará. Tão fanática que não precisa nem conhecer o morto. “Essa senhora sempre teve o sonho de ser velada. Em todo enterro na região ela está presente. 

Segura os caixões das pessoas que morrem, acompanha o velório, beija os defuntos”, disse Maryo Jorge, professor de Educação Física, ao jornal. Mas como faz para ser velado? Morrendo. E a graça, já que não dá para curtir o velório?

Ela resolveu isso agendando seu próprio velório no Cemitério Jardim Eterno, em Camocim, interior do Ceará. Ela é moradora de Praia de Maceió, a 20 quilômetros de seu funeral, e não se sabe por que ela escolheu este cemitério específico. O dia, porém, faz todo sentido. 

Hoje, 2 de novembro, Dia de Finados. Ela foi maquiada por funcionárias de uma funerária e pretende permanecer no caixão até 18h, quando haverá uma missa. “Ela pediu o caixão mais bonito, disse que queria ser velada para sentir o prazer de morrer”, disse Maryo Jorge, que se deparou com a cena quando foi visitar o jazigo da avó.

Abaixo, um vídeo do processo de maquiagem e enfeite do caixão:
Via Surrealista

Mulher expõe chantagista virtual nas redes e post viraliza

Créditos: Facebook/ Taruna Aswani/ reprodução

Ela virou o jogo ao expor seu próprio chantagista nas redes sociais

Taruna Aswani é uma mulher indiana, residente nos EUA, e que ganhou enorme notoriedade no Facebook nos últimos dias. No sábado, dia 22, ela fez um post em sua conta pessoal na qual afirma ter tomado a decisão de enfrentar um criminoso cibernético em protesto por todas as mulheres que são assediadas na internet diariamente. O homem em questão é um chantagista virtual que tentou extorqui-la com fotos e vídeos íntimos.

Aswani publicou o conteúdo de dois e-mails que recebeu do rapaz nos quais ele afirma ter invadido a conta dela num serviço de armazenamento de dados na nuvem e obtido fotos e vídeos íntimos feitos por ela para um antigo namorado.

Na mensagem, o hacker dá um prazo de 48 horas para que Aswani envie, por e-mail, novas fotos e vídeos de nudez para ele. Identificado como Kevin John no e-mail, o rapaz ameaça espalhar as imagens íntimas da indiana na internet caso ela não faça o que ele está pedindo.

"Tenho acesso aos contatos de todos os seus amigos, familiares e colegas de trabalho. Acho que alguns vão ficar felizes e alguns, envergonhados quando virem [as imagens]", afirmou o rapaz.

Aswani, porém, resolveu não ceder às ameaças. "Por mais embaraçosos que esses vídeos sejam, eu decidi enfrentar esse homem em vez de me acovardar diante de seus pedidos", disse ela no Facebook. "Eu faço isso para que outras mulheres se espelhem e enfrentem valentões e desgraçados como ele. Não há nada de errado em manter fotos e vídeos privados em seu telefone. Aqueles que invadem seus dados privados são os que estão errados, são eles os criminosos. Nunca se acovarde diante dessas pessoas. Luto por todas aquelas que sofrem assédio virtual."

Mulher vai parar no hospital após vibrador ficar entalado

 
A britânica Emma Phillips, de 24 anos, precisou passar por uma cirurgia no último sábado (1/9) após ficar com um vibrador preso na área anal. De acordo com informações do Daily Mail, Emma e o namorado, Lee Miller estavam em um momento íntimo envolvendo o brinquedo sexual, quando o item de 17 centímetros sumiu dentro dela.

Primeiramente, a mulher pensou que o namorado havia escondido o brinquedo, mas depois começou a sentir um desconforto. “Quando me inclinei consegui senti-lo vibrando no meu estômago”, explicou ela ao jornal britânico.

Para piorar, o casal ainda tentou remover o brinquedo usando um garfo de churrasco, mas não deu certo. Precisaram pedir uma ambulância e ir ao hospital. “Tive que fazer a mais constrangedora ligação para a emergência às 7 horas da manhã”, relembra Emma. “O atendente pediu para eu contar qual era o problema, e eu tive de dizer.”

Levada ao Wrexham Maelor Hospital, a jovem passou por exame de raio-x que mostrou que o vibrador (que continuava funcionando) estava preso na região intestinal. Por isso, precisou passar por uma cirurgia.

Emma contou o caso em sua página no Facebook e, ao jornal britânico, disse ter aprendido a lição. “Preciso ser mais cuidadosa no futuro”, disse.

'Vidente' diz ver futuro ao apalpar seios de mulheres

Foto de Vidente apalpando seios de mulher
Um vídeo publicado recentemente no Youtube tem gerado revolta em todo o mundo. Isso porque aparece um homem chinês, que se diz "vidente", apalpando os seios de uma mulher, com a prerrogativa de que é capaz de enxergar o futuro por meio de tal ato. As imagens foram gravadas na China por um fotógrafo.
Nas cenas, ele aparece com as mãos dentro da blusa de uma mulher enquanto diz coisas sobre o futuro dela. A mulher, que parece não se importar com o fato, apenas espera para ver o que ele tem a dizer. Enquanto isso, várias pessoas observam a sessão.
Agora, vidência ou assédio sexual? Venhamos e convenhamos, tanto nós quanto você sabemos a resposta.

Mulher arranca os ouvidos e parte do nariz para parecer um réptil

Uma mulher transexual vem ganhando a internet depois de cortar as orelhas, tirar pedaços do nariz e fazer inúmeras tatuagens na tentativa de parecer como uma cascavel. A “Lady Dragon” Eva Tiamat Baphoment Medusa — que prefere ser chamada pelo pronome “it”, em inglês — passou os últimos 20 anos tentando parecer mais como um réptil do que com um humano.

Entre as modificações no corpo, implantou chifres, cortou a língua, colocou presas e tingiu o branco de seus olhos de verde. Ao canal Fox 10, Tiamat explicou que foi criado por cascavéis conhecidas como Cascavel-diamante-ocidental ou Cascavel do Texas depois de ter sido abandonada por seus pais ainda jovem. “Toda a minha transformação é basicamente uma homenagem aos meus pais reptilianos”, disse.

Tiamat nasceu como Richard Hernandez, no Arizona. Em seu site, Tiamat se denomina como a “mulher dragão, uma transexual em transformação”.

Homem ajuda namorada a realizar sonho de engordar até não se mexer mais

Ao contrário da maioria das mulheres, que se preocupam bastante em emagrecer, Monica Riley é uma modelo do Texas, nos EUA, cujo maior objetivo é engordar ao ponto de não conseguir mais se movimentar sozinha.

Atualmente Monica já pesa 445 kg, mas ainda faltam 10 kg para atingir seu objetivo final. Quem está ajudando na missão é o namorado dela, Sid Riley, que dedica seu tempo livre para cozinhar para a amada e dar comida a ela através de um funil.
Em declaração publicada no Metro, Monica disse que se sentiria uma rainha com todo esse peso e que, além de tudo, teria a companhia do namorado: “É uma fantasia sexual para nós e falamos muito sobre isso”, disse ela. Enquanto isso, Sid se prepara para conseguir, em breve, ajudar a namorada a sair do sofá ou da cama.
Planos 
Ela disse também que, depois de comer muito no jantar, ela vai de um cômodo a outro com a ajuda do namorado, que a faz rolar pelo chão. “É um grande estímulo para nós dois”, revela. A jovem contou que os dois pensam em ter um filho e afirma que acredita que não seria difícil criar uma criança sem conseguir se movimentar, mas que possivelmente os dois vão ter uma babá para ajudar. “Estou confiante de que seremos bons pais”.

Com relação ao peso, isso não é novidade na vida de Monica, que cresceu com sobrepeso. Há dois anos, ela chegou a pensar em fazer uma cirurgia de redução de estômago, mas desistiu da ideia em cima da hora e decidiu engordar ainda mais.

Desde que conheceu Sid, há quatro meses, ela mantém uma dieta diária de 8 mil calorias. Segundo ela, quanto mais obesa fica, mais sexy ela se sente, e encher o estômago de comida é algo que a excita sexualmente. O namorado a dá de comer o dia inteiro e garante que ela não precise se levantar para nada. 

Feederismo 
 O objetivo final é não conseguir mais se mexer, de modo que Sid precise alimentá-la, limpá-la e fazer tudo para ela. A mãe de Monica não concorda com a atitude do casal, assim como muitas pessoas que conhecem os dois. Monica entende as preocupações da mãe, que argumenta que a filha está se matando, mas rebate dizendo que, na verdade, só quer ser feliz.

Ela diz que se preocupa um pouco por perder a sua independência, mas sabe que Sid gosta de cuidar dela e nunca vai deixá-la sofrer. Sid, que é adepto do feederismo, um fetiche sexu@l que faz com que algumas pessoas sintam prazer em engordar seus parceiros, diz que, se um dia Monica quiser parar, ele vai aceitar a decisão dela.
A alimentação da jovem inclui um galão de sorvete por dia, biscoitos, salsichas, cereais açucarados, quatro McChicken, quatro cheeseburgers duplos, porções grandes de batatas fritas, 30 nuggets de frango, macarrão com queijo e tacos.

Os dois se exibem na internet, e Monica tem 20 mil fãs – a maioria gosta de vê-la recebendo comida pelo funil. Com relação à saúde, Monica diz que não se importa em morrer logo, mas sim em viver seu sonho de engordar cada vez mais. 

Mulher se vinga do namorado infiel incendiando carro, mas erra o veículo!

Carmen ateia fogo em carro | Reprodução/Twitter(The New York Lines)

Revoltada com traição, Carmen Chamblee, de 19 anos, decidiu incendiar o carro do namorado. Entretanto a jovem pôs fogo no veículo errado!

Uma câmera de segurança flagrou toda a ação.

Carmen, que estava foragida, foi presa no sábado (3/9) perto de Clearwater (Flórida, EUA). A americana foi indiciada por incêndio criminoso.

A policiais, Carmen contou acreditar que o Honda pertencia ao namorado. Não era. "Nunca a vi na minha vida", disse Thomas Jennings, o verdadeiro dono do carro, à ABC.
Carmen Chamblee fichada na polícia da Flórida | Divulgação/Pinellas County Sheriff's Office
Assista ao vídeo aqui 

Mulher morde e arranca bochecha de homem que a chamou de “gostosa”

Uma mulher foi condenada um anos de prisão após morder e arrancar parte da bochecha de um homem após ele chamá-la de “gostosa”. Michelle Byrne estava andando na rua quando Aaron Wanklyn passou com um amigo para ir até uma boate. Ao se encontrar com ela, ele proferiu o “elogio”.

Michelle não gostou nada disso e perseguiu o rapaz. Ao encontrá-lo, não pensou duas vezes e o mordeu na bochecha. A mordida foi tão violenta que arrancou boa parte do local. Aaron foi levado imediatamente para o hospital, onde precisou passar por uma cirurgia e reconstruir a área — ele levou 60 pontos, segundo o jornal The Mirror.
 
No tribunal, a mulher confessou a agressão e foi condenada a 12 meses de prisão. Além disso, ela deverá fazer 150 horas de trabalho comunitário. Michelle já cumpriu parte da pena, pois o crime ocorreu no fim de 2014.

Vejam as fotos aqui 1

Via Metropoles

Esta mulher fez um vestido com pelos pubianos e o resultado é bizarro

Sara Louise Bryan é uma britânica que criou uma campanha online bastante inusitada, digamos assim: ela pediu para que homens e mulheres doassem seus pelos pubianos a ela para que, assim, fosse possível confeccionar uma roupa toda diferentona.

Bryan queria criar um vestido que gerasse mais repulsa ainda, e sua peça final foi feita principalmente com pelos pubianos masculinos. Um dos doadores mandou vários envelopes com pelos. Ela explica que recebeu poucos pelos ruivos e grisalhos, então a maior parte do vestido foi feita basicamente com pelos castanhos mesmo.

Inovação bizarra e nojentinha
 
Achou bonito?

Antes de aplicar os pelos à peça de vestido, Bryan tomou o cuidado de esterilizar o material, que foi grudado ao vestido com cola quente. Ao todo, foram necessários seis meses para que a peça ficasse pronta, sendo que esse tempo todo foi mais por uma questão de conseguir angariar os pelos necessários mesmo. Até chegar à quantidade ideal, os pelos recebidos ficavam estocados no quarto do filho de Bryan, um adolescente de 13 anos.

“Eu não contei a verdade para ele”, disse a estilista em declaração publicada no Huffington Post. Ela explicou que o segundo andar inteiro da casa onde vivem é do filho, então a área é grande e tinha espaço para armazenamento. A parte mais difícil, segundo ela, foi deixar tudo junto, sem espalhar.

Na hora de colocar a mão na massa, a designer usou máscara de proteção para olhos e nariz e luvas e, depois de imaginar qual seria a pior coisa para se aplicar em um vestido, e de conseguir material para isso, Bryan finalmente teve a peça repugnante que tanto queria.

Planos
Pronta para a festa

A esperança da designer é achar um comprador para o vestido, mas ela já adianta que tem que ser a pessoa certa disposta a pagar pelo preço certo: “eu só venderei para uma celebridade de alto perfil ou para um museu”, disse ela, que afirmou também que suas peças são feitas para serem exclusivas e usadas apenas por pessoas de alto padrão.

Para seus projetos futuros, Bryan já pediu uma ajuda pelo Twitter: doadores de esperma, material que ela pretende usar como cola. Pois é. Ainda não sabemos exatamente qual será a novidade, mas 300 homens já se ofereceram para dar uma mãozinha. O que você pensa a respeito desses trabalhos conceituais?Via Mega Curioso

Casada, ela fatura mais de R$ 13 mil por dia humilhando e controlando contas bancárias de clientes

Ela estava cansada de um trabalho comum e regular e decidiu dar uma guinada na vida. Foi aí que surgiu a Mistress Harley, uma dominatrix que chega a ganhar o equivalente a R$ 13,5 mil por dia.

“Queria algo mais excitante e aí comecei a procurar um jeito de ganhar dinheiro on-line”, disse a moradora de São Francisco (Califórnia, EUA), de acordo com reportagem do “Mirror”.

Aos 28 anos, Harley se consolidou como dominatrix. De casa, pela internet, ela ganha a vida humilhando, xingando e controlando a conta bancária dos seus abastados clientes submissos.

Para começar, a sessão custa R$ 320 por hora. Graça a um software, Harley ganha acesso às contas bancárias dos clientes e, como parte da fantasia deles, transforma os homens em alvos de chantagem. Neste jogo, ela vai acumulando “bônus” em forma de dólares e presentes.

Casada há dois anos, Harley diz que o marido a apoia totalmente e tem orgulho do trabalho dela.

A maior parte dos clientes é formada por ricos empresários. Eles pagam por fins de semana para Harley e o marido em hotéis de luxo e um deles chegou a custear o implante de silicone nos seios da dominatrix: R$ 32 mil.

“Meu marido não trabalha mais. Ganho o suficiente para os dois. Enquanto ganho cerca de 3 mil libras por dia ele cozinha, limpa a casa e cuida das coisas que eu não quero cuidar”, comentou ela.
 Via EmCenna / BUD

Mulher compra 1º biquíni, posta foto e vira sucesso na internet

Atenção: Este texto tem também a opinião da autora.

“Eu passei os últimos 18 anos da minha vida esperando”. Assim começou o texto de Lesley Miller, que, cansada de aguardar pelo “momento certo”, resolveu postar sua primeira foto de biquíni. Para muitas mulheres, muitas mesmo, usar um simples biquíni é uma questão bastante complicada. Por quê? Porque crescemos aprendendo que biquínis são feitos para “corpos perfeitos” e “corpos sarados”; porque crescemos lendo revistas que nos doutrinam a correr atrás do “corpo certo para o verão”.

Não se encaixar nos moldes das moças das revistas, dos filmes e das novelas nos tira, automaticamente, o direito de ir à praia de biquíni, e aí crescemos escondendo nossos corpos em maiôs – ainda que muitos sejam bonitos – ou, pior ainda, em camisetões e shorts. Isso, claro, quando não optamos por deixar de frequentar praias, piscinas, cachoeiras e afins. Se não temos o “corpo perfeito”, melhor nem ir, né?

Claro que não! Tem que ir, sim!

 
Mary Lambert e sua barriga à mostra <3

Acontece que, felizmente, estamos ficando cada vez mais livres e, nesse ponto, a internet tem nos ajudado a ver que o mundo é feito de mulheres de todos os tamanhos e que não há nada de errado com isso. Por meio de blogs, tumblrs, páginas do Facebook, perfis do Instagram, nós, mulheres donas de corpos não perfeitos, encontramos a representatividade que nunca havíamos visto nas capas das revistas femininas – e como é bom ter com quem se identificar!

À medida que isso acontece, mais e mais mulheres passam a entender que cada corpo é um corpo, com suas medidas, suas marcas, suas histórias, e que a beleza está justamente em não pertencer a um padrão que nem mesmo existe – vale sempre lembrar que as fotos das mais belas modelos do mundo são editadas, então fica realmente difícil competir com isso.

Miller é uma dessas mulheres cheias de coragem que conhecemos graças à internet. Aos 21 anos de idade, ela resolveu comprar um biquíni pela primeira vez na vida. Em seu post, a jovem diz que passou a vida inteira dizendo a si mesma que compraria um biquíni quando fosse magra o suficiente, feliz o suficiente, confiante o suficiente e quando “meu corpo fosse do jeito que ‘supostamente’ deveria ser”.

Chega de cobrança

A dançarina - sim, dançarina - Whitney Thore

Com sobrepreso desde a infância, Miller conta que aos 7 anos de idade já frequentava as reuniões do Vigilantes do Peso, ao lado de mulheres bem mais velhas, que, assim como ela, tentavam perder alguns quilos. Depois de passar por acampamentos de perda de peso e inúmeras tentativas de emagrecimento, Miller foi a pessoa mais jovem a passar por uma cirurgia estomacal com o objetivo de perder peso, aos 11 anos.

Aos 15, ela começou a fazer cortes no próprio corpo, “eu achava que merecia isso”. Aos 20 anos, perdeu metade do seu peso em um intervalo de 9 meses e, com esse histórico de vergonha, ganho e perda de peso, Miller decidiu que já estava na hora de parar de esperar para usar um biquíni.

Na imagem, Miller mostra o excesso de pele, as estrias, as marcas de celulite, as cicatrizes cirúrgicas, a protuberância em seu abdômen por causa da banda estomacal. “Eu quero aprender a amar tudo em mim mesma, não apenas as partes que me disseram que são ‘aceitáveis’. Porque o segredo é que eu sempre fui o suficiente. E você é também”, finalizou ela.

Ponto para as meninas
Miller e seu primeiro biquíni

Desde a publicação, a foto de Miller recebeu muitas curtidas e foi compartilhada inúmeras vezes, além de ter sido replicada em sites como o Huffington Post. Nós sabemos que muitas pessoas farão críticas à atitude de Miller e que muitas outras simplesmente não vão entender por que ela fez isso.

Ainda assim, sabemos também o quanto é importante, por uma questão de autoconfiança, liberdade, empoderamento e quebra de paradigmas, apoiarmos atitudes corajosas como as de Miller, que ajudam milhares e milhares de mulheres que se punem diariamente por não se encaixarem em um padrão de beleza difícil de ser alcançado.

É graças a esse mesmo padrão que cada vez mais as marcas de cosméticos e medicamentos, por exemplo, estão lucrando. Vender produtos para que uma mulher chegue perto da perfeição, sendo que essa perfeição simplesmente não existe, é uma jogada inteligente em termos comerciais, mas cruel quando pensamos nos danos psicológicos que mulheres de todo o mundo sofrem por não se encaixarem no perfil vendido como o mais bonito e socialmente aceitável. Atitudes como as de Miller nos ajudam a mudar isso. Parabéns para ela.

Mulher desiste de lutar contra excesso de pelos faciais e deixa barba crescer

Rose Geil quando aparava a barba e o bigode (foto: Reprodução/Facebook/Rose Geil)

Aos 39 anos de idade, Rose Geil lutava contra o excesso de pelos faciais desde a adolescência. Ao contrário da maioria das mulheres, Rose sempre teve predisposição a ter barba e bigode cheios, e não somente alguns fiozinhos. Desde os 13 anos de idade que ela precisa se barbear diariamente.

Certo dia, cansada de aparar os pelos, ela decidiu deixar a barba crescer. De acordo com reportagem publicada pelo "The Sun, a mulher de 39 anos disse que "nunca se sentiu tão sexy como agora".

Veja como ela está hoje em dia:

Mulher procura ajuda médica após tossir por 6 meses e descobre uma camisinha alojada no pulmão

Em um estudo de caso publicado no Indian Journal of Chest Diseases and Allied Sciences(IJCDAS), uma equipe médica relatou o caso de uma inalação acidental de preservativo.

A paciente, uma professora de 27 anos, por seis meses lidou com uma tosse persistente, que estava acompanhada de alguns sintomas de pneumonia. A princípio, os exames iniciais não mostraram discrepâncias, porém, quando foram feitas radiografias do tórax, descobriram uma lesão no pulmão. Logo, ela fora medicada com um coquetel de tratamento para tuberculose.

Quando os sintomas não desapareceram, os médicos resolveram realizar uma broncoscopia e descobriram a presença de uma estrutura presa aos brônquios, um preservativo masculino. O objeto foi facilmente removido com uma pinça de biópsia, mas se rasgou em pedaços durante o procedimento.

Quando a mulher foi questionada pelos médicos, eles descobriram que o acidente ocorreu enquanto ela realizava sexo oral no marido. Durante o ato, ela teve um ataque de tosses e espirros, e, acidentalmente e sem saber, acabou aspirando o preservativo, indo parar nos pulmões.

Uma das razões para que o fato tenha passado despercebido pela paciente por tanto tempo, foi porque o objeto inalado era de “consistência macia, elástica e de borracha, sendo susceptível de causar uma lesão pulmonar direta”, escreveram os médicos no relatório.

Contudo, os especialistas não tinham certeza se ela de fato engoliu/inalou o preservativo sem querer, ou se era apenas vergonha de relatar o incidente. Como o caso aconteceu na Índia, que possui uma cultura conservadora tradicional e o sexo é limitado a vida privada de uma pessoa, eles acreditam que: “talvez a jovem do caso estava apreensiva sobre o ato de felação, que poderia ter desempenhado um papel importante na inalação do preservativo. É desejável que esse tipo de tabu seja contido para aumentar a consciência sexual na mente das pessoas”, escreveram.

Via  Diário de Biologia

Mulher paga café para um mendigo na rua. Quando ele vai embora, deixa um bilhete assustador!

 
O homem perambulava pelas ruas batendo nas janelas dos outros. Casey o observou um momento e continuou seu caminho até uma cafeteria que ficava na outra esquina. Esperou na fila, fez seu pedido habitual e se sentou em uma das mesas. Então, viu novamente o homem.

“Ele estava de pé e olhava os preços. Eu o vi contar as medas que ele tinha conseguido na rua, para ver se conseguia comprar algo. Então eu cheguei perto e comecei a conversar. De começo ele foi bem frio, creio que tenha sido porque ninguém nunca conversava com ele. Não sei o que me levou à fazer aquilo, mas foi um impulso, algo assim. Lhe ofereci um café com torradas e ele aceitou de imediato.” Casey continuou conversando com o mendigo por um bom tempo, ele lhe fazia perguntas e ela respondia com animação.

O homem estava bem sujo e tinha toda sua roupa envelhecida, falava em voz baixa e assustado. “Me contou que seu

pai o havia abandonado ao nascer e que sua mãe morreu pouco tempo disso, vítima de um câncer. A história era terrível e eu me angustiei muito. Mas ele desfrutava de seu café como se não tivesse tomado um há anos.” O mendigo admitiu que a única coisa que ele queria em sua vida era poder dar orgulho para sua mãe. “Não consegui”, disse entristecido. “Realmente não sei porque ofereci o café da manhã, desconheço as razões que me motive a falar com você. Isso me gera muitas curiosidades”, assegurou Casey.

Depois de mais de uma hora de conversa, ela se deu conta que estava atrasada para sua aula.“Tenho que ir”, disse e se despediu do novo amigo. O mendigo percebeu que o carinho que ela o havia oferecido era muito sincero. Enquanto chorava, entregou um bilhete com um recado. Deixou na mãe da moça e foi embora. Ao ler o que dizia no papel, Casey ficou paralisada. “Hoje eu ia me matar, mas graças à você eu não farei isso. Eu agradeço, você é uma pessoa linda

Ela descobriu aos 16 anos que nasceu sem útero e sem vagina, veja!

Joanna Giannouli, de 27 anos, sofre de uma condição que determinou que ela nascesse sem vagina, colo do útero e útero. Ela explica os desafios de viver com uma síndrome que afeta uma em cada 5 mil mulheres no mundo:

“Quando fui com minha família pela primeira vez ao médico, meu pai tentou mostrar coragem. Minha mãe, por outro lado, não aceitou bem. Ela se culpou pelo que tinha acontecido e foi muito doloroso vê-la daquela maneira. Não conversamos muito sobre o assunto pelos primeiros cinco anos. Eu não conseguia. Senti-me destruída e incrivelmente fraca. Minha mãe acredita que pode ter feito algo de errado durante a gravidez. Eu já expliquei que não foi isso, apenas genes.

Minha condição é estigmatizada. E o mais doloroso foi quando meu parceiro me abandonou depois de descobrir o que tinha. Estava noiva quando tinha 21 anos, vivendo em Atenas. Quando contei a ele sobre minha condição, ele terminou comigo. Tudo isso agora pertence ao passado e estou bem agora. Felizmente, pelos últimos cinco anos estive em um relacionamento amoroso estável.

Ele soube desde o início e escolheu ficar comigo. Sabe que nosso futuro não terá crianças. Ele está OK com isso e eu também. Sou uma das pessoas mais afortunadas (com essa condição). Minha mãe me levou ao médico quando eu tinha 14 anos porque eu não estava menstruando. Ele não me examinou porque não queria tocar minha genitália e, quando fiz 16 anos, fui enviada a um hospital para um check-up.

Os médicos descobriram que eu não tinha canal vaginal e sofria da Síndrome de Rokitansky. Tinha nascido sem uma vagina funcional e os médicos tiveram que construir uma para mim para que eu pudesse ter relações sexuais. Fiquei duas semanas no hospital e precisei ficar em casa três meses de cama – não podia me levantar. Fiz exercícios vaginais para expandir meu novo canal vaginal. O primeiro sinal da minha condição é justamente a ausência de menstruação. E você não pode fazer sexo. Minha cirurgia em Atenas foi revolucionária. A vagina construída pelos médicos era estreita e pequena e causava imensa dor quando eu tinha relações sexuais. Precisei expandir meu períneo, uma pequena área abaixo da vagina, com exercícios”.
Via O Globo

Jovem cola vagina com super cola para se passa por virgem; confira

Uma mulher de 22 anos, que mora na zona sul do Rio de Janeiro (RJ), tomou uma atitude irresponsável e com graves consequências, ao inserir cola instantânea dentro da vagina com a intenção de enganar o noivo, tentando se passar por virgem.

Durante a relação sexual, o noivo não conseguiu consumar o ato e desconfiou havia algo de errado com a noiva, pois o órgão da garota estava completamente fechado.

“Eu achei que ela tivesse algum tipo de problema, alguma anomalia, sei lá…”, disse o noivo da jovem.

A descoberta de que a garota estaria com a vagina colada aconteceu quando ela própria resolveu revelar, ao se desesperar por não conseguir urinar.

A jovem foi levada as pressas para o hospital, e atendida imediatamente pelos médicos de plantão de um hospital na zona sul do Rio, e passa bem.

Mulher se confunde e aplica cola instantânea no olho

A americana Katherine Gaydos se envolveu numa situação absolutamente inusitada. Ao se aproximar do jardineiro que cuidava da sua casa, uma nuvem de poeira fez com que seu olho fosse atingido. Rapidamente, ela pediu que o rapaz entrasse na sua case e lhe trouxesse um frasco de colírio. No entanto, ele confundiu os frascos e entregou a Gaydos cola instantânea. Sem pensar muito, ela aplicou o produto e logo percebeu o engano.
Após ser atendida, o médico comentou que não houve danos ao olho e que ela voltaria a enxergar normalmente em pouco tempo. 
Via O Buteco da Net

Mulher de 71 anos faz pole dancing e coleciona mais de 200 namoros iniciados na web

 
Margaret Collins | Barcroft Media/Other Images

A aposentadoria não representou para Margaret Collins, de 71 anos, tirar o pé do acelerador, como faz a maioria. Pelo contrário, a moradora de um confortável asilo em Newcastle (Inglaterra) passou a viver ainda mais intensamente.
 
Margaret Collins curtindo uma festa em Newcastle | Barcroft Media/Other Images

A bisavó e divorciada duas vezes Margaret é assídua frequentadora da vida noturna, não para de viajar, pratica pole dancing e já engatou mais de 200 namoros com homens - na maioria mais novos - que conhecera na internet ou pelo aplicativo Tinder.

Sair com homens mais novos faz com que Margaret se sinta jovem novamente, segundo as palavras da própria. Ela se diz orgulhosa do apelido de "namoradeira em série".

"Muitos caras de 60 anos ou mais se tornam velhos e acabam ficando aterrorizantes e curvados. Parecem um cadáver e não gostam de dançar. Gosto dos caras de 30 ou 40 anos", disse a loura.
 
Orgulhosa com o título de 'namoradeira em série' | Barcroft Media/Other Images
 
Margaret já saiu com mais de 200 homens que conheceu em chats | Barcroft Media/Other Images

Margaret tem feito tanto sucesso que admiradores a têm levado para viagens caras ao exterior.

No Tinder, popular aplicativo de paquera para smartphones, Margaret disputa com a filha, Mandy, de 47 anos, quem conquista mais interessados.

"Uma amiga me falou que o Tinder é um bom aplicativo, e resolvi instalar no meu telefone", disse a inglesa.

Foto de mulher amamentando filho e marido polemiza e Instagram deleta perfil

Melissa Jean Wilbraham é uma fotografa australiana famosa por capturar momentos de mulheres grávidas, parindo e amamentando. Usuária do Instagram com muitos seguidores, no último sábado (01), ela teve sua conta excluída após postar uma foto polêmica para apoiar a Semana Mundial de Amamentação.

Segundo informações da versão online do jornal Daily Mail, na foto estava uma mulher amamentando o seu filho em um seio e, no outro, o seu companheiro, simulando o mesmo ato.

Sua conta foi excluída porque nas regras básicas da rede social consta a limitação de fotos violentas, com nudez total ou parcial, discriminatórias, ilegais ou com pornografia. A fotógrafa declarou que a situação é deprimente e que o intuito da foto é apenas naturalizar o nascimento e a amamentação. Após campanha na internet, seu perfil foi reativado e ela ganhou milhares de novos fãs.

E você, o que achou da imagem? Exagero da fotógrafa ou o ato precisa mesmo ser visto de forma mais natural? Na galeria, veja outras imagens postadas por ela.
 

Visitantes online

Bandeirinhas do Inusitados

free counters

  © Notícias Inusitadas - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo