Mostrando postagens com marcador Viraliza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Viraliza. Mostrar todas as postagens

Mulher expõe chantagista virtual nas redes e post viraliza

Créditos: Facebook/ Taruna Aswani/ reprodução

Ela virou o jogo ao expor seu próprio chantagista nas redes sociais

Taruna Aswani é uma mulher indiana, residente nos EUA, e que ganhou enorme notoriedade no Facebook nos últimos dias. No sábado, dia 22, ela fez um post em sua conta pessoal na qual afirma ter tomado a decisão de enfrentar um criminoso cibernético em protesto por todas as mulheres que são assediadas na internet diariamente. O homem em questão é um chantagista virtual que tentou extorqui-la com fotos e vídeos íntimos.

Aswani publicou o conteúdo de dois e-mails que recebeu do rapaz nos quais ele afirma ter invadido a conta dela num serviço de armazenamento de dados na nuvem e obtido fotos e vídeos íntimos feitos por ela para um antigo namorado.

Na mensagem, o hacker dá um prazo de 48 horas para que Aswani envie, por e-mail, novas fotos e vídeos de nudez para ele. Identificado como Kevin John no e-mail, o rapaz ameaça espalhar as imagens íntimas da indiana na internet caso ela não faça o que ele está pedindo.

"Tenho acesso aos contatos de todos os seus amigos, familiares e colegas de trabalho. Acho que alguns vão ficar felizes e alguns, envergonhados quando virem [as imagens]", afirmou o rapaz.

Aswani, porém, resolveu não ceder às ameaças. "Por mais embaraçosos que esses vídeos sejam, eu decidi enfrentar esse homem em vez de me acovardar diante de seus pedidos", disse ela no Facebook. "Eu faço isso para que outras mulheres se espelhem e enfrentem valentões e desgraçados como ele. Não há nada de errado em manter fotos e vídeos privados em seu telefone. Aqueles que invadem seus dados privados são os que estão errados, são eles os criminosos. Nunca se acovarde diante dessas pessoas. Luto por todas aquelas que sofrem assédio virtual."

Mulher compra 1º biquíni, posta foto e vira sucesso na internet

Atenção: Este texto tem também a opinião da autora.

“Eu passei os últimos 18 anos da minha vida esperando”. Assim começou o texto de Lesley Miller, que, cansada de aguardar pelo “momento certo”, resolveu postar sua primeira foto de biquíni. Para muitas mulheres, muitas mesmo, usar um simples biquíni é uma questão bastante complicada. Por quê? Porque crescemos aprendendo que biquínis são feitos para “corpos perfeitos” e “corpos sarados”; porque crescemos lendo revistas que nos doutrinam a correr atrás do “corpo certo para o verão”.

Não se encaixar nos moldes das moças das revistas, dos filmes e das novelas nos tira, automaticamente, o direito de ir à praia de biquíni, e aí crescemos escondendo nossos corpos em maiôs – ainda que muitos sejam bonitos – ou, pior ainda, em camisetões e shorts. Isso, claro, quando não optamos por deixar de frequentar praias, piscinas, cachoeiras e afins. Se não temos o “corpo perfeito”, melhor nem ir, né?

Claro que não! Tem que ir, sim!

 
Mary Lambert e sua barriga à mostra <3

Acontece que, felizmente, estamos ficando cada vez mais livres e, nesse ponto, a internet tem nos ajudado a ver que o mundo é feito de mulheres de todos os tamanhos e que não há nada de errado com isso. Por meio de blogs, tumblrs, páginas do Facebook, perfis do Instagram, nós, mulheres donas de corpos não perfeitos, encontramos a representatividade que nunca havíamos visto nas capas das revistas femininas – e como é bom ter com quem se identificar!

À medida que isso acontece, mais e mais mulheres passam a entender que cada corpo é um corpo, com suas medidas, suas marcas, suas histórias, e que a beleza está justamente em não pertencer a um padrão que nem mesmo existe – vale sempre lembrar que as fotos das mais belas modelos do mundo são editadas, então fica realmente difícil competir com isso.

Miller é uma dessas mulheres cheias de coragem que conhecemos graças à internet. Aos 21 anos de idade, ela resolveu comprar um biquíni pela primeira vez na vida. Em seu post, a jovem diz que passou a vida inteira dizendo a si mesma que compraria um biquíni quando fosse magra o suficiente, feliz o suficiente, confiante o suficiente e quando “meu corpo fosse do jeito que ‘supostamente’ deveria ser”.

Chega de cobrança

A dançarina - sim, dançarina - Whitney Thore

Com sobrepreso desde a infância, Miller conta que aos 7 anos de idade já frequentava as reuniões do Vigilantes do Peso, ao lado de mulheres bem mais velhas, que, assim como ela, tentavam perder alguns quilos. Depois de passar por acampamentos de perda de peso e inúmeras tentativas de emagrecimento, Miller foi a pessoa mais jovem a passar por uma cirurgia estomacal com o objetivo de perder peso, aos 11 anos.

Aos 15, ela começou a fazer cortes no próprio corpo, “eu achava que merecia isso”. Aos 20 anos, perdeu metade do seu peso em um intervalo de 9 meses e, com esse histórico de vergonha, ganho e perda de peso, Miller decidiu que já estava na hora de parar de esperar para usar um biquíni.

Na imagem, Miller mostra o excesso de pele, as estrias, as marcas de celulite, as cicatrizes cirúrgicas, a protuberância em seu abdômen por causa da banda estomacal. “Eu quero aprender a amar tudo em mim mesma, não apenas as partes que me disseram que são ‘aceitáveis’. Porque o segredo é que eu sempre fui o suficiente. E você é também”, finalizou ela.

Ponto para as meninas
Miller e seu primeiro biquíni

Desde a publicação, a foto de Miller recebeu muitas curtidas e foi compartilhada inúmeras vezes, além de ter sido replicada em sites como o Huffington Post. Nós sabemos que muitas pessoas farão críticas à atitude de Miller e que muitas outras simplesmente não vão entender por que ela fez isso.

Ainda assim, sabemos também o quanto é importante, por uma questão de autoconfiança, liberdade, empoderamento e quebra de paradigmas, apoiarmos atitudes corajosas como as de Miller, que ajudam milhares e milhares de mulheres que se punem diariamente por não se encaixarem em um padrão de beleza difícil de ser alcançado.

É graças a esse mesmo padrão que cada vez mais as marcas de cosméticos e medicamentos, por exemplo, estão lucrando. Vender produtos para que uma mulher chegue perto da perfeição, sendo que essa perfeição simplesmente não existe, é uma jogada inteligente em termos comerciais, mas cruel quando pensamos nos danos psicológicos que mulheres de todo o mundo sofrem por não se encaixarem no perfil vendido como o mais bonito e socialmente aceitável. Atitudes como as de Miller nos ajudam a mudar isso. Parabéns para ela.

Foto de viaturas da PM na mira de fuzil viraliza na web

Fotos de Fuzil apontando para viaturas de PM
Não é de hoje que a Linha Vermelha, via expressa que liga o Rio à Baixada Fluminense e é caminho obrigatório para quem chega ao Rio de Janeiro pelo Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, é palco de diversas ações de bandidos que promovem arrastões aos motoristas e passageiros que passam pelo local.
Porém, agora a via foi cenário de uma imagem que tem intrigado a Polícia Militar do Rio de Janeiro. Na foto, viaturas aparecem na mira tática de um fuzil, onde um visor é acoplado ao fuzil para facilitar que o disparo acerte o alvo. De acordo com as postagens, o homem estaria na laje de uma casa, que fica às margens da via expressa, na pista sentido Centro, na altura da Maré.

Em nota enviada ao jornal Extra, a PM afirma que já tem conhecimento do fato, mas que a imagem não é recente. "Essa postagem não é recente e o comandante da Companhia da Maré tem ciência do fato. O major Cardoso - comandante da companhia - e o Comando de Operações Especiais da PM estão planejando uma ação para prender esse indivíduo. Essa ação tem que ser meticulosa para não prejudicar os moradores da comunidade".

Via Bocão News / Brasil Universo Digital

Pai muda senha do wifi diariamente em troca de tarefas domésticas e bilhete viraliza

Um pai de São Paulo achou uma maneira criativa de fazer com que a filha ajudasse nas tarefas domésticas da casa e deixasse o celular de lado. Ele prometeu mudar a senha do Wifi diariamente, e afirmou que só liberaria o código após a adolescente lavar a louça e arrumar o quarto. A ideia, claro, ganhou o apoio de vários pais que desejam fazer a mesma coisa.

O operador de turismo e vice-presidente da Casa Portugal, Paulo Machado, escreveu o bilhete para a filha Catarina, de 17 anos, nesta quinta-feira. Em menos de 24 horas, a publicação foi compartilhada mais de 83 mil vezes no Facebook, e ganhou também o WhatsApp. Ele contou ao EXTRA que a tática deu certo. Ele escreveu o bilhete à mão, publicou na página da filha no Facebook e, em cinco minutos, ela respondeu com duas fotos: uma da pia sem louça e outra do quarto arrumado. Ele, então, liberou a senha.
— A gente percebe que ela fica muito tempo na internet, deixando de estudar ou de fazer as tarefas domésticas. Conversando com um amigo de Portugal, ele falou desse toma lá da cá. Resolvi mandar um bilhete para ela, e em cinco minutos ela mandou uma foto da pia sem louça e do quarto arrumado — disse o pai.
Centenas de pais apoiaram a iniciativa de Paulo, que compara o castigo de “tirar a internet de hoje” com o “tirar a televisão de antigamente”. Catarina, como as adolescentes da sua idade, tem todas as redes sociais possíveis, e usa o celular e o tablet para conversar com os colegas da faculdade. Mas é o isolamento do que acontece na casa que preocupa o pai.

— Foi um alerta que surgiu de forma espontânea. Escrevi, fotografei, postei e ela entendeu — resume.
A rápida repercussão do bilhete não assustou o operador de turismo, mas ele percebe que as famílias viram na ideia uma forma de educar:

— É preocupante porque você percebe que é um tema que também aflige as famílias de forma geral. Não foi por causa do bilhete, mas pela forma da abordagem. Foi como se eu tivesse encontrado uma solução porque eles também têm o mesmo problema — afirma Paulo, acrescentando que vai continuar trocando a senha do Wifi diariamente para criar uma rotina na casa.

E para os pais que não sabem como trocar a senha do wifi, ele avisa: o manual do roteador ensina.
Via Extra

Reação de gato revoltado ao acordar de cirurgia se espalha na internet

O momento exato em que o gatinho gatinho Milo, de 6 meses, acorda da cirurgia de castração e percebe que algo não está mais lá foi capturado pelo tutor John Reed.

Segundo Reed, Milo ficou pelo menos 1 hora olhando para baixo checando as mudanças. Na primeira foto, ele aparece olhando para baixo, e na segunda ele é capturado soltando um grito. A reação engraçada chamou a atenção da internet e logo se espalhou.

Logo após o procedimento padrão, o gatinho já foi para casa receber todo carinho de sua família.

Visitantes online

Bandeirinhas do Inusitados

free counters

  © Notícias Inusitadas - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo