Morre mulher que afirmava ser a mais velha do mundo, com 132 anos

A mulher afirmava ser a mais velha do mundo Foto: Reprodução / Mail Online

Uma mulher da Geórgia, que afirmava ser a mais velha do mundo, morreu aos 132 anos. Antisa Khvichava vivia com um bisneto de 42 anos, no isolado povoado de Sachino. Segundo o site “Mail Online”, os documentos diziam que a idosa havia nascido em 8 de julho de 1880, mas isso nunca foi comprovado.

O problema é que Antisa não tinha certidão de nascimento. O documento se perdeu em meio a revoluções e à guerra civil da União Soviética. Para comprovar a idade, a mulher tinha apenas os documentos que tirou depois.
Antisa Khvichava afirmava ter 132 anos Foto: Reprodução / Mail Online

Antisa Khvichava se aposentou em 1965, com 85 anos. Antes, ela colhia milho e também trabalhava na produção de chá. Ainda de acordo com o "Mail Online", a mulher tinha 12 netos, 18 bisnetos e quatro tataranetos. Autoridades nacionais, parentes, vizinhos e amigos da família garantiam que a idosa era a mulher mais velha do mundo.

Especialistas não conseguiram comprovar a idade de Antisa. Mas a família fez questão de comemorar os 130 anos da anciã, em uma festa com banda local, muita comida e bebida.

A pessoa mais velha do mundo, ainda viva, é Besse Cooper, também da Georgia, com 116 anos. De acordo com os registros do Guinness Book, a pessoa que mais viveu foi a francesa Jeanne Calment, que morreu em 1997, aos 122 anos.
Ela morava em um povoado distante Foto: Reprodução / Mail Online

Fonte: Notícias Inusitadas / Extra

Visitantes online

Bandeirinhas do Inusitados

free counters

  © Notícias Inusitadas - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo